Pozzo di San Patrizio



Você já ouviu falar sobre a cidade de Orvieto e seu (quase macabro) ponto turístico?


O papa Clemente VII entre 1527 e 1537 encomendou ao arquiteto italiano Antonio da Sangallo a construção de um grande poço na cidade de Orvieto para auxiliar na obtenção de água durante os períodos de calamidade. O poço ficou pronto no mesmo século XVI e era inicialmente chamado de Pozzo della Rocca. Só no século XIX é batizado com seu nome atual Pozzo di San Patrizio, em homenagem ao santo padroeiro da Irlanda.


A lenda do santo irlandês mostra uma espécie de poço ou gruta sem fundo próximo a Lough Derg, na Irlanda, e dali acreditava-se poder chegar ao paraíso. Esse era o local em que São Patrício pregava e realizava seus retiros e ali, na Irlanda, a ideia de passagem do purgatório ao paraíso faz parte da história mítica do lugar.


Em Orvieto a ideia não é tão diferente, apesar de San Patrizio não ter feito parte do local fisicamente, o poço com 54 metros de profundidade representa a ideia lendária e misteriosa da passagem do Purgatório ao Paraíso nas profundezas da terra.


A frase presente na entrada do poço em latim é:


quod natura munimento inviderat industria adiecit


Algo literalmente como “o que da fortificação a natureza tinha invejado a indústria elevou”. A frase é literalmente um louvor à capacidade humana de atingir por meio do engenho humano, da capacidade humana de construir grandes coisas, o que a natureza não foi capaz, como levar água potável até aquele pequeno vilarejo.


O papa Clemente VII gostou tanto do resultado que pediu para que fosse cunhada uma moeda em honra ao poço e nela está escrita a frase:


“UT POPULUS BIBAT”

Para que o povo beba!





As duas rampas helicoidais compõem o poço assim como os 248 degraus e as 70 janelas e tudo isso traz uma atmosfera meio macabra, não?


Ah, tem outra coisa interessante! Em italiano existe a expressão “Essere un pozzo di San Patrizio” que, segundo o blog Viaggio fuori rotta, pode ser referência a uma reserva misteriosa e ilimitada de riquezas, algo muito positivo, ou um trabalho inútil. Essa segunda é mais conhecida, já que representa um grande esforço e um grande gasto de energia por algo que não adianta muito, como o poço que nunca está cheio rs.


Legal né?

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo